Buscar
  • Jos√© Amorim de Oliveira J√ļnior

N√£o espere ter todos os recursos para fazer o que precisa ser feito!


ūüďö Se prepare, estude, leia, fa√ßa cursos, terapia, mentoria, converse com as pessoas certas, fa√ßa o que precisar fazer, mas JAMAIS espere come√ßar ou dar o passo decisivo apenas quando estiver 100% pronto: isso √© uma ilus√£o! S√≥ ficamos prontos agindo, durante a jornada.‚Ā£


ūüė¨Se voc√™ tem medo, saiba que √© normal. Fa√ßa com medo mesmo. Voc√™ pode aprender a manejar o medo no n√≠vel certo, para que n√£o te paralise e nem te fa√ßa agir de forma imprudente. O medo √© protetor, se estiver no n√≠vel certo.‚Ā£




‚Ā£

ūüö• Alguns pais falam para seus filhos: ‚Äúdeixa que eu fa√ßo isso! Voc√™ n√£o sabe fazer!‚ÄĚ Ao fazer pelo filho, tira a oportunidade d@ filh@ aprender. Se ele/a n√£o errar, nunca vai aprender. S√£o os chamados ‚Äúpais helic√≥pteros‚ÄĚ: n√£o deixam os filhos crescerem... criam filhos DEPENDENTES, acham gostoso ficar bancando o her√≥i, serem prestativos hoje, mas, amanh√£, reclamar√£o que @ filh@ n√£o faz as coisas, n√£o consegue se virar sozinho.‚Ā£


ūüĆĪ N√£o queira s√≥ come√ßar a fazer exerc√≠cios f√≠sicos e cuidar da sua sa√ļde quando voc√™ tiver terminado todos os seus afazeres ou s√≥ quando sobrar tempo! Voc√™ merece ter um tempo para voc√™ se cuidar. Entenda que voc√™ N√ÉO precisa estar dispon√≠vel o tempo inteiro para os outros. Voc√™ precisa ter momentos s√≥ seu, sem se sentir culpad@ por isso. Afinal, √© assim que voc√™ conseguir√° descansar e se REENERGIZAR para alcan√ßar√° suas metas, seus objetivos, o que √© importante para voc√™. VOC√ä √© respons√°vel por impor limites, por cuidar do que √© importante, para voc√™.‚Ā£

‚Ā£

ūüíĒ Tempo e dinheiro s√£o os dois recursos que mais desperdi√ßamos. No caso do dinheiro, a gente pode tirar um EXTRATO BANC√ĀRIO, ver o SALDO, o quanto de dinheiro temos dispon√≠vel na nossa conta.‚Ā£

‚Ā£

Uma educadora me disse certa vez: ‚Äúse aprende a ser professor, professorando...‚ÄĚ Vamos nos moldando, nos construindo, nos desenvolvendo, fazendo, aprendendo, ensinando, vivendo, com a pr√°tica, a a√ß√£o di√°ria.




O que é bom não precisa ser lento, demorado. Podemos ter agilidade e confiança, sabendo que o movimento é de melhoria contínua, sempre cuidadoso e respeitoso com o movimento do outro.

Tem pessoas que "empacam", "emburram" diante da vida e decidem que só vão se permitir serem plenas quando um determinado problema ou situação passar. Uai, que estranho né? Às vezes exatamente essa situação foi colocada na Vida dessa pessoa como resultado de atitudes que ela teve no passado ou mesmo como uma forma dela CRESCER, SE DESENVOLVER e ela, ao tomar uma atitude de não-aceitação em relação à situação, joga fora uma chance de se fortalecer, de florescer. A gente confunde FELICIDADE, PLENITUDE e BEM-ESTAR com PRAZER. Às vezes podemos ser felizes mesmo na dor. Aliás, quem gosta de fazer uma academia, ou de escalar uma montanha, ou de fazer uma trilha em uma bela cachoeira, sabe disso. Às vezes a gente fica com o corpo todo dolorido, mas temos aquela sensação de PLENITUDE, de que valeu a pena demais da conta.

N√£o d√° para estar 100% pronto e preparado, sempre. Epiteto, fil√≥sofo estoico grego j√° dizia que ‚Äúalgumas coisas est√£o sob nosso controle e outras coisas n√£o est√£o. As coisas em nosso controle s√£o opini√£o, busca, desejo, avers√£o e, em uma palavra, quaisquer que sejam nossas pr√≥prias a√ß√Ķes. As coisas que n√£o est√£o sob nosso controle s√£o corpo, propriedade, reputa√ß√£o, comando e, em uma palavra, quaisquer que n√£o sejam nossas pr√≥prias a√ß√Ķes‚ÄĚ.


Muitas pessoas JAMAIS come√ßam nada na vida porque tem uma vis√£o equivocada: querem ter controle sobre as coisas que est√£o, pela natureza da vida, fora do controle dela, mas abrem m√£o do que deveriam cuidar, das coisas que est√£o sob o controle dela. √Č uma invers√£o que conduz √† infelicidade, ao sentimento de frustra√ß√£o, fracasso e derrota. Por outro lado, quando aprendemos a compreender o que est√° sob o nosso controle e passamos a assumir nossa autorresponsabilidade, j√° nos sentimos preparados para agir, independente dos resultados, porque, no final das contas, o APRENDIZADO (quando algo sai de um jeito que n√£o era o que hav√≠amos planejado) √© t√£o importante ou at√© mais importante do que os RESULTADOS, pois se aprendemos com nossas a√ß√Ķes, podemos melhorar, sempre, os resultados que obtemos. Se n√£o aprendemos, vamos piorando os resultados.



‚úćÔłŹ E voc√™: que recursos possui para te ajudar a empreender, a enfrentar o que precisa ser enfrentado? Se voc√™ recebesse um extrato informando o QUANTO DE TEMPO DE VIDA lhe resta, em ANOS, MESES e DIAS, voc√™ continuaria agindo da mesma forma que age, hoje? Que mudan√ßas faria? Que medo ou inseguran√ßa enfrentaria?


Gostou desse conte√ļdo? Se sim, compartilhe com quem voc√™ acredita que pode se beneficiar com ele.‚Ā£


Me siga no Instagram: @joseamorim.terapeuta

14 visualiza√ß√Ķes0 coment√°rio