Buscar
  • José Amorim de Oliveira Júnior

CARREGANDO PEDRAS



Certo dia um grupo de pessoas se reuniu para, juntos, traçarem um objetivo, que era o topo de uma montanha. Como essas pessoas nunca tinham estado nesse lugar, resolveram cada qual se preparar: em um saco colocaram mantimentos e trocas de roupa e começaram a jornada. No meio do caminho, ouviram a voz de Deus, que lhes disse:


— “Parem onde estão. Olhem ao seu redor. Vocês irão se dar conta que existem muitas pedras. Apanhem pedras, tantas quantas puderem ou quiserem. Coloquem em seus sacos. Ao atingir, cada qual os seus objetivos, olhem novamente para estas pedras. NESTE INSTANTE ALGUNS DE VOCÊS IRÁ SENTIR MUITA ALEGRIA, E OUTROS, SENTIRÃO MUITA TRISTEZA.” E a voz se foi...


RESTAVA AGORA PARA CADA UM, EM SUA LIBERDADE DE ESCOLHA: APANHAR PEDRAS. Alguns pegaram dez, outros vinte, e um ou outro, que sempre QUESTIONAM A VOZ DE DEUS, OU DO UNIVERSO (o que fizer sentido para você), para não dizer que não pegou nenhuma, colocou uma ou outra pedra.


Quando estavam já se aproximando do topo da montanha, todos foram acometidos de expectativa, para descobrirem o porquê haveriam de sentir alegria ou tristeza.


Chegando no topo, colocaram os sacos no chão, abriram-nos e muitos sentiram muita alegria, pois TODAS AQUELAS PEDRAS QUE HAVIAM APANHADO TINHAM SE TRANSFORMADO, AO LONGO DA JORNADA, EM BELÍSSIMOS, MARAVILHOSOS DIAMANTES.


Outras pessoas sentiram muita tristeza: POR QUE NÃO PEGARAM MAIS PEDRAS? Afinal estavam lá, à disposição.


Todos os episódios que vivemos na vida, inclusive os piores e mais duros de se suportar, são sempre extraordinárias e maravilhosas fontes de crescimento.


Temendo a dor, muitas pessoas evitam e se recusam a enfrentar desafios e partir para novas direções, evitam sair do lugar comum, da mesmice de sempre.


Temendo o peso e o cansaço, muitas pessoas fazem tudo para evitar situações novas, embaraçosas, que envolvam qualquer tipo de conflito, fracasso ou dor.


Mas aqueles que encaram pra valer as situações que a vida propõe, aqueles que resolvem "carregar as pedras", ao invés de evitá-las, negá-las ou esquivar-se delas, esses alcançam a plenitude do viver e transformam, com o tempo, o peso das pedras que transportaram em peso de sabedoria.


E você, como está sua mochila?

12 visualizações1 comentário